Veja os principais números de Afastamentos pelo INSS no Brasil em 2018

A plataforma SmartLab foi desenvolvida a partir dos dados encontrados no Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho do Brasil. Ela busca desenhar um panorama da concessão de benefícios previdenciários concedidos aos afastamentos pelo INSS dentro do território nacional, segmentando os dados por estado e por município e, assim, facilitar a consulta por tais informações.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Brasil possui em média 208,5 milhões de habitantes, distribuídos por 5.570 municípios.

Além da taxonomia da malha geográfica do Instituto Brasileiro de Geografica e Estatística (IBGE), foram utilizados dados públicos do Anuário Estatístico da Previdência Social (AEPS), do Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho (AEAT), Sistema Único de Benefícios (SUB), Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN).


FREQUÊNCIA DE AFASTAMENTOS PELO INSS

A frequência de acidentes de trabalho nos permite identificar a evolução quantitativa dos registros em seus números absolutos em diferentes intervalos de tempo.
Os números relativos e seus coeficientes são apresentados em dimensão distinta, com foco em prevalência.

CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS ACIDENTÁRIOS (B91)

Foram analisados as concessões de Afastamentos Previdenciários Acidentários durante o ano de 2018 e encontrados os seguintes dados numéricos.

No mapa abaixo, é possível visualizar o número de concessões de benefícios previdenciários no Brasil por estado para a população com vínculo de emprego regular. 
Note que a escala de cores varia do tom de vermelho mais claro, representando os estados com menor quantidade de notificações, para o tom mais escuro de vermelho, representando os estados com maior quantidade de notificações:

CONCESSÃO DE APOSENTADORIAS POR INVALIDEZ ACIDENTÁRIA (B92)

Neste outro mapa, é possível visualizar o número de concessões de aposentadorias por invalidez acidentária (B92) por estado para a população com vínculo de emprego regular. 
Além da diferença significativa de

AUXÍLIO-ACIDENTE POR ACIDENTE DO TRABALHO (B94)

Neste mapa é possível visualizar o número de concessões de auxílio acidente por acidente de trabalho (B94) por estado para a população com vínculo de emprego regular. 
Note que a escala de cores varia do tom de vermelho mais claro, representando os estados com menor quantidade de notificações, para o tom mais escuro de vermelho, representando os estados com maior quantidade de notificações:

PREVALÊNCIA DE AFASTAMENTOS – INSS

A prevalência constitui a medida do número total de casos de acidentes ou doenças que levaram à afastamentos previdenciários em um determinado período de tempo e em uma determinada população.

No ano de 2018, foram apresentados os seguintes dados de Prevalência de Afastamentos INSS
Prevalência de Afastamentos por Auxílio-doença por acidente do trabalho (B91)
Prevalência de Afastamentos por Auxílio-doença (B31)
mapa do Brasil

AFASTAMENTOS PREVIDENCIÁRIOS POR AGRAVO

A seguir, veremos a divisão dos motivos que em 2018 levaram ao afastamento dos trabalhadores pelo INSS , divididos pelo tipo de agravo, se por acidente ou por doença, nos cenários dos afastamentos acidentários (B91) e dos não acidentários (B31):

DURAÇÃO DE AFASTAMENTOS – INSS

No gráfico abaixo veremos os setores econômicos mais frequentemente relacionados a afastamentos do tipo acidentário (B91) e não acidentário (B31), no período de 2012 a 2018, considerando o universo de trabalhadores com vínculo empregatício:

PERFIL DOS CASOS DE AFASTAMENTOS PELO INSS

O período de afastamento revela o número de dias perdidos de trabalho. A soma da duração de cada benefício corresponde, assim, ao total de dias de trabalho perdidos em um determinado local.

Esses indicadores revelam, além das preocupantes questões de saúde que estão envolvidas, as significativas perdas econômicas para toda economia em geral.

Duração de Benefícios Previdenciários
Auxílio-doença por acidente do trabalho (B91)
Duração de Benefícios Previdenciários
Aposentadoria por invalidez por acidente do trabalho (B92)
Duração de Benefícios Previdenciários – Auxílio-doença (B31)

DESPESAS COM AFASTAMENTOS PELO INSS

De acordo com as estimativas globais da Organização Internacional do Trabalho, a economia perde cerca de 4% do PIB – Produto Interno Bruto em razão de doenças e acidentes de trabalho.

A seguir, você verá os principais números relacionados aos gastos previdenciários no ano de 2018:

Através da análise do perfil dos casos de afastamentos pelo INSS, busca-se construir uma base de conhecimento mais específica a respeito de grupos vulneráveis às ocorrências, em especial pela consideração de variáveis como setores econômicos, ocupações, agentes causadores, natureza da lesão, entre outros.  

Para saber mais, acompanhe a plataforma de dados SmartLab.